Gestão de pessoas nos contratos de terceirização

Helena Gemignani Peterossi, Eliane Antônio Simões, Mônica Laguna Navarenho Santos

Resumo


O estudo pretendeu avaliar o grau de satisfação das pessoas que compõem as empresas prestadoras de serviços terceirizados estudadas. Adotou-se como ferramenta a pesquisa de clima organizacional, aplicada a partir de um instrumento de coleta de dados com questões de múltipla escolha e questões abertas, de modo a avaliar a percepção dos respondentes quanto a uma variedade de temas que influenciam o comportamento diário dos indivíduos no trabalho: empresa em que trabalham; relacionamento interpessoal; liderança; reconhecimento; desenvolvimento; movimentação; benefícios; salários; ambiente e condições de trabalho; realização pessoal e automotivação; comprometimento; políticas e normas administrativas; comunicação. Numa avaliação geral, a pesquisa aponta para uma falta de equalização entre terceirizados e funcionários próprios, como sinal de que as políticas e práticas de gestão de pessoas existentes na empresa contratante não estão alcançando os empregados terceirizados.

Palavras-chave: Terceirização. Serviços. Clima Organizacional. Gestão de Pessoas.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v9i3.1058

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122