A Economia Solidária como um princípio de organização do trabalho: formação e assessoria técnica para catadores de material reciclável

Elisabete Aparecida Zambelo

Resumo


O campo de estudo deste artigo é sobre a economia solidária e autogestão em cooperativas de material reciclável com o objetivo de apresentar os resultados parciais obtidos em um programa de extensão denominado Coleta Seletiva, que envolve três projetos de extensão (Economia Solidária, Sistemas de Gestão e Educação ambiental) em desenvolvimento na Universidade do Sagrado Coração (USC). O enfoque do artigo será no projeto de extensão economia solidária, que diz respeito à análise preliminar dos fatores relacionados à coleta seletiva, a autogestão e a produtividade das cooperativas envolvidas no mesmo. A motivação da pesquisa deve-se à necessidade de compreender como uma boa autogestão afeta a organização das cooperativas. Para tanto, foi retratado a realidade atual de duas cooperativas – a Cootramat e a Coopeco – para identificar quais as suas necessidades e expectativas. Na observação realizada in loco foram abordadas questões como nível de comprometimento dos cooperados, maior problema identificado pelos mesmos. Os resultados apresentados são parte da pesquisa que está em andamento em parceria com a Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural (Emdurb) de Bauru/SP.

Palavras-chave: Autogestão. Cooperativas. Cooperado. Economia Solidária. Material Reciclável.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v10i2.1198

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page