Implantação de Políticas de Resíduos Sólidos em Pernambuco: um estudo a partir da teoria institucional e das redes interorganizacionais

Maria Luciana de Almeida, José Alberto de Siqueira Brandão, Carlos Everaldo Silva da Costa

Resumo


Os resíduos sólidos são um problema no contexto brasileiro visto que estes crescem em proporções maiores do que a população e propiciam a contaminação dos solos e das águas, além de serem vetores de doenças e ocasionarem perdas econômicas, pois, muito do que se joga no lixo pode ser reutilizado. Após alguns anos de intensos debates foi sancionada a lei da política nacional dos resíduos sólidos no Brasil, a qual traz metas a serem alcançadas e desafios a serem superados. Sendo este um tema em destaque o objetivo deste trabalho é discutir a implantação de políticas públicas sobre resíduos sólidos enfatizando as iniciativas realizadas no estado de Pernambuco, sob as perspectivas da teoria institucional e das redes interorganizacionais. Ao analisar as determinações da lei observa-se uma tendência coercitiva no sentido de levar os estados e municípios a se estabelecerem em redes, a fim de atender as demandas no que concerne aos resíduos sólidos. As políticas implantadas em Pernambuco ainda não refletem as redes inteorganizacionais, mas visualiza-se a necessidade de buscar implantá-las, pois a legislação concernente induz os entes envolvidos a desenvolverem este tipo de parceria a fim de obterem recursos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v10i3.1320

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122