Gestão da qualidade em terminais intermodais da cadeia logística brasileira de grãos

Caroline Foscaches, Renato Luiz Sproesser

Resumo


Os terminais intermodais desempenham um papel fundamental para o sistema logístico, uma vez que são um elo importante entre a produção e a distribuição de alimentos. Na cadeia agroalimentar, a gestão da qualidade não é vista como uma vantagem competitiva, mas sim como uma questão de sobrevivência. Dessa forma, este trabalho tem como objetivo identificar em qual estágio da gestão da qualidade os terminais intermodais da cadeia logística de grãos brasileira se encontra. Para tanto, foram realizadas entrevistas por meio de um questionário semiestruturado junto a gestores de 28 terminais intermodais localizados nas regiões Centro-Oeste, Sul, Sudeste, Nordeste e Norte. Verificou-se que a maioria dos terminais se enquadra na Era da Gestão Estratégica da Qualidade, a quarta era da gestão da qualidade. Além disso, pôde-se observar que as ferramentas específicas do setor agroalimentar são amplamente utilizadas pelos terminais. Além dessas, muitos terminais utilizam as ferramentas da primeira e segunda eras da qualidade. Dentre as ferramentas da quarta era, a de rastreamento do produto é mais utilizada. Por fim, foi possível constatar que os terminais enquadrados na terceira era da qualidade, a Garantia da Qualidade, possuem eficiência operacional média superior em relação aos terminais localizados na quarta era, a Gestão Estratégica da Qualidade.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v11i3.1459

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122