Análise de desempenho do SAMU/Bauru-SP em períodos de pico de demanda

Larissa de Souza Ghussn, Regiane Máximo de Souza

Resumo


A qualidade de vida da população está diretamente ligada ao acesso à saúde. Uma vez ocorrido um chamado de urgência ou emergência aos Serviços de Atendimentos Emergenciais (SAE’s), a resposta rápida a tal demanda é fundamental para minimizar possíveis sequelas decorrentes no quadro dos pacientes. Um SAE importante para a sociedade é o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU/192), que é um programa do governo federal e tem como finalidade prestar socorro à população em casos de urgência e emergência. Nesse contexto, o tempo médio de resposta ao usuário é de fundamental importância, pois a demora no atendimento pode significar a vida ou a morte de uma pessoa. Devido às restrições orçamentárias, os SAE’s não podem ter um grande número de pessoas e equipamentos. Dessa forma, existe um compromisso evidente entre investimentos, custos operacionais e o nível de serviço oferecido aos usuários. Uma forma objetiva de avaliar o sistema principalmente em períodos de alta demanda é importante para os gestores, a fim de dar subsídios para tomada de decisão. Nesse sentido, os objetivos desse trabalho são: (i) descrever os chamados e os atendimentos do SAMU-Bauru/SP, (ii) aplicar o modelo hipercubo e (iii) obter suas principais medidas de desempenho. Para isso, realizou-se um estudo de caso no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no município de Bauru. A partir dessa análise, foi possível obter as principais medidas de desempenho do SAMU-Bauru/SP.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v11i3.1460

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page