Gestão ambiental de resíduos químicos em unidade produtiva familiar de crisântemo em Nova Friburgo – RJ

Fátima Figueiredo da Conceição, Ubirajara Aluísio de Oliveira Mattos

Resumo


O impacto do uso de agrotóxicos sobre a saúde humana e o meio ambiente é um problema que tem merecido
atenção da comunidade científica. O consumo de agrotóxico na cidade de Nova Friburgo, RJ, é alto, evidenciando
a falta de uma política de controle e aconselhamento técnico adequado. A noção sobre os riscos relacionados
à exposição aos agentes químicos e seus resíduos são de difícil compreensão pelos agricultores. Através de um
estudo de caso, é feita uma análise do conteúdo das narrativas sobre a percepção de risco de intoxicação por
agrotóxicos e o gerenciamento de resíduos químicos em uma produção familiar de crisântemo, no Distrito de
Vargem Alta. Nos locais onde são empregados os agrotóxicos, como em áreas de floricultura, a dosagem e a
freqüência usadas se fazem visualmente pela quantidade de pragas existentes nas lavouras. O processo produtivo
foi acompanhado em todo o seu ciclo. O estudo demonstrou que os critérios utilizados pelos agricultores
na avaliação dos riscos, não estão baseados em fundamentos técnicos. Existe a prevalência dos conhecimentos
herdados pela família, ao longo das gerações, dos conceitos subjetivos, construídos sobre a manipulação dos
produtos químicos e o descarte dos resíduos. Os equipamentos de proteção individual são percebidos como desconfortáveis
e pouco duráveis, comprometendo o lucro da produção.

Palavras-chave: Floricultura. Agrotóxicos. Gestão Ambiental. Agricultura Familiar.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i2.151

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122