Aplicação dos modelos de Miles e Snow e Kirton em pequenas e médias empresas: um estudo exploratório

Ana Cecília Feitosa de Vasconcelos, Isabela Assis Guedes, Gesinaldo Ataíde Cândido

Resumo


O presente estudo propõe-se a identificar as estratégias competitivas adotadas pelos empresários do setor calçadista
de Campina Grande-PB, bem como sua possível associação com seus estilos cognitivos. Para tanto,
utilizou-se de entrevistas direta nas empresas do setor e a observação não participante. Como ferramenta
metodológica para identificação das estratégias competitivas, utilizou-se o modelo proposto por Miles e Snow
(1978) e para a identificação dos estilos cognitivos foi usada, como referencial, a teoria adaptação-inovação de
Kirton (1976), que analisa a influência do estilo de criatividade do dirigente no comportamento estratégico das
empresas. Os resultados obtidos com a realização da pesquisa apontam que ocorre um predomínio da adoção
da estratégia defensiva por parte das empresas do setor e, no que se refere ao estilo cognitivo adotado pelos dirigentes
das empresas pesquisadas, verificou-se uma concentração de gestores com estilo cognitivo adaptativo.

Palavras-chave: Setor calçadista; Estratégia Competitiva; Teoria Adaptação-Inovação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i2.159

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page