Heurísticas frugais e parciais como referencial de apoio às decisões estratégicas

Dany Flávio Tonelli, Luiz Marcelo Antonialli

Resumo


O objetivo do trabalho foi discutir a construção e a utilização de referencial heurístico como ferramenta de apoio
às decisões estratégicas. A heurística, neste caso, se aproxima de mapas cognitivos. O termo frugal representa
aquilo que é simples e o termo parcial refere-se à leitura de parte dos aspectos que interferem no fenômeno. A
metodologia adotada foi o estudo de casos de inovação tecnológica no contexto universitário. A identificação de
fatores críticos deu lugar à heurística frugal e parcial CPR (Cultura, Processos e Recursos). Pretendeu-se incorporar
em cada um destes vértices, características que podem interferir em processos de inovação dessa natureza
e oferecer embasamentos significativos de apoio à decisão estratégica de gestores da área. Concluiu-se que, embora
a metodologia da geração de heurística apresente importantes limitações, o seu uso como ferramenta de
auxílio, em contextos específicos, pode ser uma forma de despertar a experiência cognitiva internalizada.

Palavras-chave: Heurística; Estratégia; Estudo de Caso; Tomada de decisão.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i4.183

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122