Gestão de resíduos de equipamentos elétricos e eletrônicos em Maringá/PR

Mario Henrique Bueno Moreira Callefi, Willyan Prado Barbosa

Resumo


O aumento do consumo de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (EEE) atrelado com a diminuição da vida útil desses produtos, influenciam significativamente para o aumento da quantidade gerada de lixo eletroeletrônico. Nos países desenvolvidos já existem diversas leis que proíbem o uso de diversas substancias tóxicas nos EEE e também instituem a responsabilidade estendida para os fabricantes. No Brasil a lei mais importante referente a gestão de REEE é a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a qual institui a obrigatoriedade da logística reversa para os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes de EEE. O objetivo do presente estudo é realização da análise da gestão dos REEE no município de Maringá/PR, por meio de um estudo de caso em uma cooperativa de reciclagem de “lixo eletroeletrônico”. Para o levantamento de dados foi desenvolvido um questionário com doze questões referentes as atividades da cooperativa. A observação no local e entrevistas com os integrantes da cooperativa possibilitou que o questionário fosse respondido e consequentemente foi possível identificar aspectos inerentes da gestão de REEE no município de Maringá/PR.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v13i2.1848

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122