A perspectiva administrativa na atuação do engenheiro de produção

José Henrique Andrade, Juliana Veiga Mendes, Edmundo Escrivão Filho

Resumo


Formar profissionais capacitados para administrar de maneira econômica, respeitando os preceitos éticos, culturais e ambientais é condição necessária para a criação de riquezas e bem estar das pessoas, seja na empresa pública ou privada, seja em organizações/associações sem fins lucrativos. A engenharia de produção que nasceu com os trabalhos “científicos” do eficiente Taylor modernizou-se sem perder sua tradição racionalista de formar engenheiros planejadores e controladores. A revisão bibliográfica apresentada mostra a evolução das principais abordagens sobre as funções do administrador nas organizações e contribuições contemporâneas apontam para um movimento de sintese das duas abordagens principais. Considerando que a engenharia de produção enfatiza o projeto e a operação de produtos e processos, a questão do trabalho do adminsitrador não pode estar ausente na formação e atuação deste profissional. No caso estudado, constatou-se que o engenheiro incialmente, de fato, atuou como planejador, mas a medida em que racionalizava, suas demandas crescentes eram por cuidar de relações interpessoais, conflitos e comunicação. Assim,a abordagem do planejamento é insuficiente e requer uma abordagem mais “humanizada”para explicar o trabalho administrativo do engenheiro de produção e norteá-lo na consecução de objetivos com e através das pessoas, respeitando preceitos éticos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i1.235

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page