Gestão empresarial de emergências: uma análise dos Planos de Ação Emergencial de barragens de alto dano potencial associado instaladas no município de Ouro Preto/MG

Camilla Adriane de Paiva, José Francisco do Prado Filho

Resumo


O presente trabalho analisou o conteúdo dos Planos de Ação Emergencial (PAE), documento exigido pela Lei Federal nº 12.334/10, a Política Nacional de Segurança de Barragens, das barragens de alto Dano Potencial Associado (DPA) instaladas município de Ouro Preto, MG. Para tanto utilizou-se o como método de estudo a análise de conteúdo documental dos PAE arquivados nos órgãos responsáveis. Após acesso aos PAEs, verificou-se na época que das onze barragens de DPA instaladas em Ouro Preto, apenas sete possuíam planos protocolizados na Defesa Civil do município. Ao se analisar o conteúdo dos Planos (PAE), viu-se que, de modo geral, todos apresentam os itens mínimos exigidos por lei, mas a maioria deles apresenta estudo deficiente de cenários hipotéticos em eventual ruptura da estrutura de contenção, problema que que se espera ser melhor estudado com o lançamento da Portaria DNPM nº 70.389 de 2017. Por fim, viu-se que após grandes desastres como o da barragem de Fundão da Samarco Mineração, há uma tendência de maior concretização, valorização e efetivação do PAE como principal instrumento para adoção de medidas emergenciais por parte dos proprietários de barragens em eventuais situações de risco e desastres.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v15i2.2451

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122