Auditoria em obras públicas: um estudo sobre a área de formação dos auditores dos governos estaduais e as auditorias de natureza operacional, a partir de dados do CONACI e SINAOP

Robson Ramos Oliveira, Wainer da Silveira e Silva, Carlos Alberto Pereira Soares, Josir Simeone Gomes

Resumo


As Constituições Federal e Estaduais estabeleceram a existência de sistemas de controle interno e externo, cujos sistemas são responsáveis, dentre outros, pelas atividades de auditoria governamental. Contudo, os atos normativos não estabeleceram o foco dos trabalhos e os profissionais que deveriam realizálos. O objetivo do presente estudo é investigar se os órgãos de controle adotam carreira multidisciplinar, especialmente com engenheiros, para realizarem auditorias em obras públicas e se executam Auditoria de Natureza Operacional – ANOp. Os achados da pesquisa revelam que os órgãos centrais de controle externo, os Tribunais de Contas, estão adotando carreira multidisciplinar, especialmente a carreira das engenharias, em quantitativo superior aos órgãos centrais de controle interno, as Controladorias Gerais, da mesma forma que à prática das ANOps, também tem sido mais empregadas pelos Tribunais.

Palavras-chave: Auditoria Governamental; Auditoria em Obras Públicas; Estados.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i1.883

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122