Construção de um indicador sintético-sistêmico de desenvolvimento sustentável: municípios do Estado do Espírito Santo

Fabiano Venturim Canal, Gutemberg Hespanha Brasil, Érica da Costa Garcia

Resumo


O trabalho trata da construção de um índice sintético de desenvolvimento sustentável capaz de permitir também uma visão sistêmica da realidade pesquisada. Elegendo como lócus de estudo o estado do Espírito Santo, definiu-se como objetivo geral deste trabalho a construção de um indicador sintético-sistêmico de desenvolvimento sustentável. De forma a atingir esse objetivo, a título de referencial teórico, discorreu-se sobre a importância da adição da perspectiva sistêmica para a construção de um indicador. Quanto à metodologia, tendo por base o rol de indicadores do IDS-Brasil 2010, bem como variáveis da pegada ecológica e do ESI, foram selecionados 24 indicadores primários para este estudo. Aplicaram-se, então, três métodos para a agregação dessas variáveis: média aritmética; análise multivariada por componentes principais; e análise fatorial, de forma a se eleger o método de melhor adequação para medir o desenvolvimento sustentável para o estado do Espírito Santo. O procedimento usado para verificar a significância das estimativas encontradas foi a inferência, e a análise fatorial foi o método escolhido, por ter apresentado, em média, o melhor coeficiente de determinação (R²). Por fim, os resultados obtidos por meio da análise fatorial foram analisados sob uma perspectiva sistêmica, apontando os pontos carentes de ações, como via para a promoção do desenvolvimento sustentável.

Palavras-chave: Indicador Sintético. Perspectiva Sistêmica. Desenvolvimento Sustentável.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i1.994

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page