Aplicação da teoria dos jogos na análise de alianças estratégicas

Eduardo Botti Abbade

Resumo


 

Este estudo tem o objetivo de discutir e compreender a aplicação da Teoria dos Jogos e suas contribuições e limitações no processo de formação de Alianças Estratégicas. O tema central é a formação de alianças estratégicas e a relação entre estas decisões e a aplicação da lógica da Teoria dos Jogos, principalmente jogos cooperativos, neste processo de formação de relações de cooperação. Este artigo é apresentado como um ensaio teórico e foca na funcionalidade e possível aplicabilidade da Teoria dos Jogos, sendo usada no processo de análise e formação de Alianças Estratégicas e estruturas de cooperação. Verificou-se que a Teoria dos Jogos é considerada uma ferramenta matemática e econômica, com potencial a agregar no processo decisório de formação de Alianças Estratégicas. Entretanto, observa-se que existem algumas limitações metodológicas para a sua aplicação plena, dentre elas o equilíbrio de Nash. Existem condições que devem ser satisfeitas, para que se possa aplicar a Teoria dos Jogos de modo satisfatório. Este ensaio conclui com sugestões para estudos futuros.

Palavras-chave: Alianças Estratégicas; Teoria dos Jogos; Cooperação; Estratégia

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i3.378

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page