Logística Reversa: um estudo de caso numa franquia do Boticário localizada em Serra Talhada (PE)

Gisele Fernanda Rocha e Silva, Paulo Henrique de Brito Carvalho, Amanda do Nascimento Santos, Ana Paula da Silva Farias

Resumo


Atualmente, as organizações tendem a ser legalmente responsáveis pelo destino do que produzem/vendem, após a entrega aos seus clientes e também, pelo impacto desses bens na natureza. Sendo assim, ao projetar seu fluxo logístico de produtos, muitas organizações têm como opção a logística reversa, responsável por gerar materiais reaproveitados, que retornam ao processo tradicional de suprimento, produção e distribuição. Dentro desse contexto, este trabalho objetiva identificar se os consumidores de uma das franquias do grupo Boticário, localizada em Serra Talhada (PE), têm conhecimento e contribuem efetivamente para o desenvolvimento do Programa Bioconsciência, que trata da reciclagem pós-consumo e tem a intenção de reduzir os impactos ambientais e melhorar a qualidade de vida de gerações presentes e futuras. Para isso, foi realizado um estudo de caso, de cunho exploratório-descritivo, com análise quantitativa de dados, no qual consumidores retratam o tipo de conhecimento e participação no programa de logística reversa proposto.

Palavras-chave: Logística; franquia; embalagem.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i4.903

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122