Desenvolvimento de simuladores para jogos de empresa: abordagens ao design

Fernando Kaname Westphal, Paulo da Costa Lopes

Resumo


Diante do visível crescimento do uso de jogos de empresas, no ensino de engenharia de produção e demais áreas
de formação profissional, a ausência de referências sistematizadas pode se configurar em obstáculo ao desenvolvimento
de novos jogos e simuladores. Neste contexto, buscou-se, no presente estudo bibliográfico, apresentar
os principais elementos estruturais no desenvolvimento de simuladores para jogos de empresa. Assim, três
abordagens ao design de simuladores (GOOSEN, 1981; TEACH, 1990; HALL, 2005) são analisadas em termos
gerais, das quais, quatro elementos estruturais do desenvolvimento de simuladores são destacados e tratados
em maior profundidade: (a) cenários (GOOSEN, 1981); (b) decisões (KEYS; BIGGS, 1990); (c) modelagem
de algoritmos (GOLD; PRAY, 1983; GOOSEN, 1986; TEACH, 1990b; GOLD; PRAY, 2001); e (d) métodos de
avaliação do desempenho de participantes de jogos de empresa (ANDERSON; LAWTON, 1988, 1990). O conjunto
de estudos, aqui sintetizado e analisado, pode configurar-se em importante fonte de referência para novos
desenvolvedores de simuladores para jogos de empresa e estudiosos da área.

Palavras-chave: Simuladores; Jogos de empresa; Design de simuladores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i4.185

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page