Explorando lacunas da teoria da criação do conhecimento: estudo de caso em uma empresa de alta tecnologia

Giovana Escrivão, Sergio da Silva

Resumo


O objetivo deste artigo é explorar oito lacunas da Teoria da Criação do Conhecimento de Nonaka e Takeuchi identificadas em pesquisa anterior: legitimidade da empresa perante os stakeholders; alinhamento entre os objetivos da organização e dos stakeholders; uso de recursos como analogia e redundância; alta rotatividade e comprometimento; a fonte da informalidade; visão de negócio; Ba; e motivação. Emprega-se como método o estudo de caso único realizado em uma empresa de alta tecnologia nacional e internacionalmente reconhecida pela sua inovação, os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas e analisadas com base nos critérios da análise de conteúdo. Como principais resultados as lacunas foram discutidas e confirmadas ou refutadas de acordo com a realidade da empresa estudada. Em complementaridade, a presente pesquisa identificou outros fatores – não citados na Teoria da Criação do Conhecimento – que podem ser destacados pela sua influência no processo de criação de novos conhecimentos: a rotatividade, o fator motivacional e a visão de negócio a longo prazo.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v13i4.1974

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page