Avaliação ergonômica do trabalhador rural: enfoque nos riscos laborais associados à carga física

Christiane Kelen Lucena da Costa, Neide Maria Gomes de Lucena, Alcsandra Ferreira Tomaz, Francisco Soares Másculo

Resumo


A análise ergonômica é condição primordial para se desenvolver modificações, visando o bemestar do ser humano e a produtividade com qualidade. Desenvolveu-se um Estudo de Caso de quatro trabalhadores rurais, sendo dois portadores de deficiência física, que desempenhavam a atividade rural de capinar, relacionada com movimentos repetitivos e adoção de posturas forçadas. Utilizou-se o Método ERGO-IBV para avaliar os riscos laborais associados à carga física e a Ficha de Avaliação da Dor, fundamentada na Escala de Borg e Diagrama do corpo humano de Göhler. A tarefa de capinar apresenta alto risco de lesão ou doenças ocupacionais, principalmente na região cervical e membros superiores, pois é desenvolvida com acentuada flexão de cabeça e ombros, o que exige muito da musculatura envolvida para manter a postura e realizar movimentos repetitivos. Adaptações simples e economicamente viáveis foram adotadas, pois através da avaliação ergonômica é possível realizar intervenções que estão ao alcance dos trabalhadores. Necessita-se transmitir os conhecimentos para que os trabalhadores tenham consciência das posturas que devem adotar na realização da atividade agrícola. Simples intervenções ergonômicas podem ser introduzidas individualmente, sendo o enfoque ergonômico essencial na promoção de uma melhor qualidade de vida de trabalhadores rurais, portadores ou não de deficiência física.

Palavras-chave: Avaliação ergonômica; Trabalhador rural; Qualidade de vida.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i2.881

Licença Creative Commons
Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistemas

http://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

 

Locations of visitors to this page