O envio de mala direta eletrônica como condição facilitadora para o consumo: um estudo teórico-empírico

Tales Sarmento Lacerda, Ricardo Teixeira Veiga

Resumo


Algumas teorias da ação amplamente utilizadas, como a Teoria do Comportamento Planejado (TCP), visam
explicar e prever o comportamento do consumidor a partir das intenções comportamentais. Porém, em
determinados comportamentos, as intenções explicam apenas uma pequena parte deles, sendo necessário investigar
outras variáveis que possam melhorar o poder de explicação desses modelos. O modelo de Triandis,
apresentado em 1979, sugere que a presença de condições facilitadoras pode, ao lado da intenção e do hábito,
explicar e prever o comportamento. Este trabalho analisa o impacto do envio de mala direta aos clientes de uma
videolocadora virtual como uma condição facilitadora segundo o modelo de Triandis, verificando, através dos
registros eletrônicos, que a utilização deste recurso provoca um aumento no número de locações com relação ao
comportamento usual dos clientes.

Palavras-chave: Mala direta eletrônica; Comportamento do consumidor, Condições facilitadoras

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i2.306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122