Sustentabilidade corporativa no setor de energia elétrica Brasileiro: um estudo de caso

Paula Michelle Purcidonio, Marta Lucia Azevedo Ferreira, Bruna da Matta Marques, Maressa Filgueiras Leão, Thamires Curopos Sylvestre Soares

Resumo


Este estudo tem como objetivo analisar as diretrizes e práticas de sustentabilidade corporativa de uma empresa do setor de energia elétrica e posteriormente caracterizar o grau de maturidade da estratégia de sustentabilidade adotada. Trata-se de uma pesquisa aplicada, qualitativa e exploratória baseada no método do estudo de caso. As diretrizes identificadas na empresa pesquisada foram o Pacto Global, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Código Brasileiro de Melhores Práticas de Governança Corporativa do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) enquanto as práticas observadas envolvem Relatórios de Sustentabilidade no modelo Global Reporting Initiative (GRI), os Indicadores Ethos de Responsabilidade Social, ISO 14.001, OHSAS 18.001 e compõe a Carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da bolsa de valores Brasil, Bolsa e Balcão (B3). Através da análise, conclui-se que a empresa apresenta um nível de maturidade satisfatório em termos de sustentabilidade ao adotar a estratégia visionária convencional, ratificando o pioneirismo do setor na adoção de boas práticas de responsabilidade social que avançaram para a sustentabilidade corporativa.


Palavras-chave


Sustentabilidade Corporativa. Diretrizes, Práticas e Estratégias. Setor de Energia Elétrica.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, M. C. S.; CASTRO, F.; SOARES, F. A.; SILVA FILHO, J. C. L. A comparative understanding of corporate social responsibility of textile firms in Brazil and China. Journal of Cleaner Production, v. 20, n.1, p. 119-126, 2012.

AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA (ANEEL). Atlas de energia elétrica do Brasil. 3. ed. Brasília: Aneel, 2008.

ALIGLERI, L.; ALIGLERI, L. A.; KRUGLIANSKAS, I. Gestão socioambiental: responsabilidade e sustentabilidade do negócio. São Paulo: Atlas, 2009.

ANDRADE, V. F.; BIZZO, W. A. Corporate social responsibility in Brazil according to SA 8000: Case studies and the correlation with the supply chain. Journal of Cleaner Production, v. 210, p. 1022-1032, 2019.

AZAPAGIC, A. Systems approach to corporate sustainability: a general management framework. Trans IChemE, part B, v. 80, p. 303-315, 2003.

BARROS, H.; CLARO, D.; CHADDAD, F. Políticas para a inovação no Brasil: efeitos sobre os setores de energia elétrica e de bens de informática. Rio de Janeiro: FGV, 2009.

BAUMGARTNER, R. J. Organizational culture and leadership: preconditions for the development of a sustainable corporation. Sustainable Development, v. 17, n. 2, p. 102-113, 2009.

BAUMGARTNER, R. J. Critical perspectives of sustainable development research and practice. Journal of Cleaner Production, v. 19, n. 8, p. 783-786, 2011.

BAUMGARTNER, R. J. Managing corporate sustainability and CSR: a conceptual framework combining values, strategies and instruments contributing to sustainable development. Corporate Social Responsibility and Environmental Management, v. 21, n. 5, p. 258–271, 2014.

BAUMGARTNER, R. J.; EBNER, D. Corporate sustainability strategies: sustainability profiles and maturity levels. Sustainable Development, v. 18, n. 2, p. 76–89, 2010.

BAUMGARTNER, R. J.; RAUTER, R. Strategic perspectives of corporate sustainability management to develop a sustainable organization. Journal of Cleaner Production, v.140, part 1, p. 81-92, 2017.

BENN, S. New processes of governance: cases for deliberative decision-making? Managerial Law, v. 49, n. 5/6, p. 196-205, 2007.

BHIMANI, A.; SOONAWALLA, K. From conformance to performance: the corporate responsibilities continuum. Journal of Accounting and Public Policy, v. 24, n. 3, p. 165-174, 2005.

BICALHO, R. G.; QUEIROZ, R. Segurança energética e mudança climática: estruturando o debate energético [Texto para Discussão nº 003]. Instituto de Economia. Universidade Federal do Rio de Janeiro (IE-UFRJ). Rio de Janeiro: Brasil, 2012.

BOFF, L. Sustentabilidade: O que é, o que não é. Petrópolis, RJ : Vozes, 2012.

BORGES, M. L.; ANHOLON, R.; COOPER ORDOÑEZ, R. E.; QUELHAS, O. L. G.; SANTA-EULALIA, L. A.; LEAL FILHO, W. Corporate Social Responsibility (CSR) practices developed by Brazilian companies: an exploratory study. International Journal of Sustainable Development and World Ecology, v. 25, n. 6, p. 509–517, 2018.

CAMPOS, F. M.; LEMME, C. F. Investimento socialmente responsável no mercado de capitais: Análise do desempenho de índices internacionais e fundos de ações brasileiros que consideram questões ambientais e sociais. Revista Eletrônica de Administração, v. 15, n. 2, 2009.

CAZERI, G. T.; ANHOLON, R.; SILVA, D.; COOPER ORDOÑEZ, R. E.; QUELHAS, O. L. G.; SANTA-EULALIA, L. A. An assessment of the integration between corporate social responsibility practices and management systems in Brazil aiming at sustainability in enterprises. Journal of Cleaner Production, v. 182, n.1, p. 746-754, 2018.

COSTA, A. T. C. Determinantes da matriz elétrica nacional: uma análise do planejamento do setor e a contratação via leilões. Dissertação (Mestrado em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento) - Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.

CUNHA, F. A. F. de S.; SAMANEZ, C. P. Análise de desempenho dos investimentos sustentáveis no mercado acionário brasileiro. Production, v. 24, n. 2, p. 420-434, 2014.

DANTAS, P. A.; NUNES, R. V.; ASSIS, C. W. C.; ADRIANO, N. A.; FONSECA, R. C. Nível de evidenciação dos indicadores ambientais e sociais sob a per¬spectiva da análise hierárquica de processos (ahp): um estudo exploratório nas empresas com melhor desempenho no índice de sustentabilidade empresarial (ise) em 2013. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 11, n. 1, p. 1-28, 2016.

DEUS, R.; SELES, B.; VIEIRA, R. Organizations and ISO 26000: review of concepts, motivators, and barriers to implementation. Gestão & Produção, v. 21, n. 4, 2014.

EBNER, D.; BAUMGARTNER, R.J. The Relationship Between Sustainable Development and Corporate Social Responsibility. In: CORPORATE RESPONSIBILITY RESEARCH CONFERENCE, 2006 - CRRC 2006, Proceedings… Dublin, Ireland, IE, 2006.

ELKINGTON, J. Sustentabilidade, canibais com garfo e faca. São Paulo : Makron Books, Edição Especial, 2012.

EMPRESA ALFA. Relatório de Sustentabilidade 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 nov 2018.

EMPRESA ALFA. Relatório de Sustentabilidade 2017. Disponível em: . Acesso em: 09 nov 2018.

EMPRESA DE PESQUISA ENERGÉTICA (EPE). Balanço Energético Nacional 2018. Ano-Base 2017. Rio de Janeiro : EPE, 2018.

ENGERT, S.; BAUMGARTNER, R. J. Corporate sustainability strategy e bridging the gap between formulation and implementation. Journal of Cleaner Production, v. 113, p. 822-834, 2016.

ENGERT, S.; RAUTER, R.; BAUMGARTNER, R. J. Exploring the integration of corporate sustainability into strategic management: a literature review. Journal of Cleaner Production, v. 112, part 4, p. 2833-2850, 2016.

FONSECA, L. M.; DOMINGUES, J.P. Exploratory Research of ISO 14001:2015 Transition among Portuguese Organizations. Sustainability, 10, 781, 2018.

GARCIA, S.; CINTRA, Y.; TORRES, R. C. S. R.; LIMA, F. G. Corporate sustainability management: a proposed multi-criteria model to support balanced decision-making. Journal of Cleaner Production, v. 136, part A, n. 10, p.181-196, 2016.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6 ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GLOBAL REPORTING INITIATIVE. (GRI). Diretrizes para Relatório de Sustentabilidade. Versão em português. The Netherlands, 2015. Disponível em: . Acesso em: 07 mai 2018.

GOMES, J. P. P.; VIEIRA, M. M. F. O campo da energia elétrica no Brasil de 1880 a 2002. Revista de Administração Pública, v. 43, n. 2, p. 295-321, 2009.

KRAJNC, D.; GLAVIČ, P. A model for integrated assessment of sustainable development. Resources, Conservation and Recycling, v. 43, n. 2, p. 189-208, 2005.

LOSANO, R. A holistic perspective on corporate sustainabilit drivers. Corporate Social Responsibility and Environmental Management, v. 22, n. 1, p. 32–44, 2015.

LOUETTE, A. Gestão do conhecimento: compêndio para a sustentabilidade: ferramentas de gestão de responsabilidade. São Paulo : Antakarana Cultura Arte e Ciência Ltda, 2007.

MACHADO, C. G; LIMA, E. P; COSTA, S. G.; CESTARI, J.; KLUSKA, R.; HUNDZINSKI, L. N. Developing a Sustainable Operations Maturity Model (SOMM). In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON PRODUCTION RESEARCH, 2013 - ICPR 2013, Proceedings… São Paulo, Brazil, BR, 2013.

MEBRATU, D. Sustainability and sustainable development: historical and conceptual review. Environmental Impact Assessment Review, v. 18, n. 6, p. 493–520, 1998.

MIHAELA, H. ISO 26000: an integrative approach of corporate social responsibility. Studies in Business and Economics, v. 11, n. 1, p. 73-79, 2016.

MORIOKA, S. N.; CARVALHO, M. M. A systematic literature review towards a conceptual framework for integrating sustainability performance into business. Journal of Cleaner Production, v. 136, part A, p. 134-146, 2016.

MORIOKA, S. N.; CARVALHO, M. M. Discutindo sustentabilidade no contexto de negócios e em relatórios de desempenho: análise de estudos de caso brasileiros. Gestão & Produção. v. 24, n. 3, p. 514-525, 2017.

NASCIMENTO, G.; ARAUJO, C. A. S.; ALVES, L. A. Corporate sustainability practices in accredited Brazilian hospitals: adegree-of-maturity assessment of the environmental dimension. Revista de Administração, v. 52, n. 1, p. 26–35, 2017.

OLIVEIRA, O.; SERRA, J. Benefits and difficulties of environmental management based on ISO 14001 in industries in São Paulo. Produção, v. 20, n. 3, p. 429-438, 2010.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS BRASIL (ONU BRASIL). Transformando nosso mundo: a agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável. [Agenda 2030]. Brasília : ONU BRASIL, p. 1-49, 2015 Disponível em: .

PACHECO, L. M.; KRÜGER, C.; LOURENÇÃO, M. T. A.; CALDANA, A. C. F. A evolução da responsabilidade corporativa em empresa do setor elétrico brasileiro: um estudo de caso. Organizações e Sustentabilidade, v. 4, n. 1, p. 84-115, 2016.

PAZ, F. J.; KIPPER, L. M. Sustentabilidade nas organizações: vantagens e desafios. GEPROS. Gestão da Produção, Operações e Sistemas, v. 11, n. 2, p. 85-102, 2016.

PÉREZ-LÓPEZ, D.; MORENO-ROMERO, A.; BARKEMEYER, R. Exploring the relationship between sustainability reporting and sustainability management practices. Business Strategy and the Environment, v. 24, n. 8, p. 720–734, 2015.

PINTO JR. H. Q. (Org.); ALMEIDA, E. F.; BOMTEMPO, J. V.; IOOTTY, M.; BICALHO, R. G. Economia da energia: fundamentos econômicos, evolução histórica e organização industrial. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.

POMBO, F.; MAGRINI, A. Panorama de aplicação da norma ISO 14001 no Brasil. Gestão & Produção, v. 15, n. 1, p. 1-10, 2008.

RAMOS, T. B.; CECÍLIO, T.; DOUGLAS, C. H.; CAEIRO, S. Corporate sustainability reporting and the relations with evaluation and management frameworks: the Portuguese case. Journal of Cleaner Production, v. 52, p. 317-328, 2013.

SACHS, I. Caminhos para o desenvolvimento sustentável. Rio de Janeiro : Garamond, 2002.

SANTOS, G.; MURMURA, F.; BRAVI, L. SA 8000 as a tool for a sustainable development strategy. Corporate Social Responsibility and Environmental Management, v. 25, n. 1, p. 95-105, 2018.

SCHRIPPE, P.; RIBEIRO, J. L. D. Corporate sustainability assessment heuristics: A study of large Brazilian companies. Journal of Cleaner Production, v. 188, p. 589-600, 2018.

SHINOHARA, A.; HUNDZINSKI, L.; LIMA, E.; MACHADO, C. The study of regulatory framework for sustainable production. Revista Produção Online, v. 15, n. 1, p. 295-320, 2015.

SILVEIRA, L. M.; PETRINI, M. Desenvolvimento sustentável e responsabilidade social corporativa: uma análise bibliométrica da produção científica internacional. Gestão & Produção, v. 25, n. 1, p. 56-67, 2018.

STEURER, R.; LANGER, M. E.; KONRAD, A.; MARTINUZZI, A. Corporations, stakeholders and sustainable development i: a theoretical of business-society relations. Journal of Bussiness Ethics, v. 61, n. 3, p. 263-281, 2005.

TOLMASQUIM, M. T. Perspectivas e planejamento do setor energético no Brasil. Estudos Avançados, v. 26, n. 74, 2012.

VAN MARREWIJK, M. Concepts and definitions of CSR and corporate sustainability: between agency and communion. Journal of Business Ethics. v. 44, n. 2, p. 95- 105, 2003.

VANALLE, R. M.; SANTOS, L. B. dos. Análise das práticas de sustentabilidade utilizadas na gestão da cadeia de suprimentos: pesquisa de campo no setor automotivo brasileiro. Gestão & Produção, v.21, n.2, p.323-339, 2014.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

ZAHID, M.; RAHMAN, H. U; MUNEER, S.; BUTT, B. Z.; ISAH-CHIKAJI, A.; MEMON, A. M. Nexus between government initiatives, integrated strategies, internal factors and corporate sustainability practices in Malaysia. Journal of Cleaner Production, v. 241, 2019.

ZAMCOPÉ, F.; ENSSLIN, L.; ENSSLIN, S. Desenvolvimento de um modelo para avaliar a sustentabilidade corporativa. Produção, v. 19, n. 2, p. 477-489, 2012.




DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v15i2.2538

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122