Fatores críticos para a implementação do Escritório de Projetos: um estudo de caso

César Kendi Abe, Marly Monteiro de Carvalho

Resumo


A agressiva competição do mercado globalizado pressiona as organizações a buscarem formas de superar as
dificuldades e garantir sua sobrevivência. Neste cenário, são exigidas das empresas inúmeras competências
para tornar-se ou permanecer como um player potencial que constantemente são colocadas à prova nestes
cenários cada vez mais seletivos, Particularmente, no segmento de prestação de serviço, no qual nem sempre é
possível mensurar objetivamente os resultados, as atenções são redobradas nas melhorias de processos, que
resultarão em qualidade de seus entregáveis (deliverables), Neste sentido, têm sido bastante explorados temas
referentes à gestão de projetos, que está fortemente ligada ao controle de processos, Atualmente, muitas
organizações e profissionais vêm procurando familiarizar-se com estas práticas, visando através dela, obter
vantagens competitivas. Assim, este artigo objetiva apresentar, de forma geral os conceitos de gerenciamento de
projetos, especificamente Escritórios de Projetos - PMO (Project Management Office) e, finalmente, apresentar
um estudo de caso de uma empresa que enxergou o PMO como uma ferramenta que pudesse aprimorar sua
gestão de projetos.

Palavras-chave: Gestão de Projetos; Escritórios de Projetos; Estruturas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15675/gepros.v0i2.89

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



Licença Creative Commons

Está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional

e-ISSN: 1984-2430
GEPROS. Gest. prod. oper. sist., Bauru, São Paulo-SP (Brasil).

Departamento de Engenharia de Produção da Faculdade de Engenharia da UNESP - Bauru

Av. Eng. Edmundo Carrijo Coube, n° 14-01 Fone: 55-14-3103-6122